Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘olhar’

Os ponteiros dos relógios deram voltas e voltas no meu olhar, centrifugando um pouco dos meus sonhos para misturar com a realidade. Cores novas, calafrios, montanhas de planos, fotografias, cafeína, preguiça e outros pedaços do meu universo experimentaram uns instantes de astral inédito, como que se esta terça-feira fosse o único dia que eu teria para tentar finalmente me entender.

Foi quando que, no meu quarto quadrado, um silêncio maior que todo o meu passado parou diante de mim. Um silêncio que meus olhos podiam ver, meus dedos tocar, minha respiração espirrar mas meus ouvidos não conseguiriam entender. Não era tão nitido como um cartão postal mas carregava uma imagem que combinaria com qualquer mensagem postada de saudade. Não era sutil como a pele de um anjo que ainda não cumpriu sua missão mas tinha um doce que nem todo o passar dos acordos e guerras conseguiria corroer. Fez pedaços de todo o meu universo encaixarem como imã e deixou uma mensagem única diante de mim, não muito simples, não muito complicada, não muito colorida e nem em poucos tons. A inspiração dos meus próximos passos em sintonia com um pulso que eu ainda não posso esbarrar mas posso sentir que está em breve chegando para fazer destes pedaços unidos uma só forma sem limites, maior que a metade que meu cotidiano chama de presente.

Ela está chegando, em passos calmos pra não modificar muito a paisagem pois sabe que ao meu lado a paisagem não vai ser só deste universo…

Read Full Post »

eu perco o controle
na hora exata de te perder
na preguiça das frases erradas
de momentos de esquecer
fuga que busco em teu olhar
cheio de semblante singelo
quando te ofereço um dia
e você espera todo o inverno
sempre em caras de espelho
até o mundo girar por você
do jeito que eu vou tentar
pra você não me perceber
eu troco os dias, troco os sonhos
você segue o seu caminho
eu vivo a vida, eu faço história
e trago palhas para o meu ninho
que de sexta à sábado
eu tropeço de mãos dadas
eu passeio conhecendo cores
que diferenciam as minhas pegadas
enquanto eu grito meu plano de vida
eu ouço baixa a tua voz
de palavras que ficam de ressaca
até sumir o singular de nós
um, dois, depois um lençol
e a vida se renovando
pra depois conseguir te dizer
os planos que estou tramando…

Read Full Post »

Caminhando na liberdade que criei de pensar em você com passos calmos e atentos (tons de inverno, temperatura forte, luzes apagada e a memória fraca) encontro um novo lugar, com tom de bossa nova, ondas mansas como no mar de lua nova e sede de tardes inesquecíveis.

Me dispenso ao meu novo momento me esperando depois de ti, me engano com meu próprio estilo e me sinto um pouco mais tranquilo. Esqueço minha liberdade no universo de teu pensamento, na certeza de mais tarde voltar pra resgatar esta nova energia (uma mania de repetir a mesma paz no teu silêncio) natural. Tenho de você alguns números, um pouco de árvore genealógica, uma cor no horizonte, uma canção (de levantar todo o público!) e o gosto de cinema, e com minha imaginação de te construir pedaço por pedaço, palavra por tempo, pele por noite, fico admirando minha nova invenção, sonoridade fluente, olhar ausente, disfarçando a dança dos desejos, gritando no meu coração. Crio cheiro de Dark Blue Eau, ouço voz de Katie Melua e procuro inspiração no compasso de tua respiração. Afogando em sono, me meço no reflexo que ainda não honrei de teu olhar e guardo uma palavra pra quando você chegar, na certeza de, na hora certa, a esquecer (dentro de você). Acordo por prazer.

Read Full Post »