Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘sonhos’

Foi um novo dia, uma porta, um caminho, uma dúvida. Tinha dado passos curtos, estava por perto, certo de meu endereço, desapercebido dos sonhos que viriam. Deixei os planos descansarem, esperei o mundo girar do mesmo jeito que esperei a carona de volta pra casa, de bem estar com o que tinha por perto, sem querer nada além do que os meus braços podiam abraçar. Estava bem. Encontrei um destino pra sexta feira, nas conversas perdidas no meio da cerveja e no mapa guardado no bolso de minha irmã. Já no caminho, larguei meus olhos a toa nas flores do verão que passava pelo vidro limpo do carro, nem percebia a direção do volante, estava certo de que a conversa boba e o tempo de descanso em lembranças na mesa do bar seria o prêmio que minha semana esperava. As rodas então pararam, um quarteirão de passos calmos e estávamos num novo bar…

desejo

Foi uma nova noite, uma visão, um pensamento, uma mulher. Sentei ao lado, por pura sorte de ser o último lugar, mas levei a noite toda pra perceber que era ali que eu queria mesmo ficar. O chopp quase me lembrava daqueles copos suando o inverno do freezer da Sununga, e na dúvida de satisfação, me enganei com a long neck do próximo pedido, parecendo os últimos goles do ano novo, de esquecimento por contemplação de novos tempos, quando voltamos para o gole da latinha esquecida na mão direita por vários fogos de artifício. Não deveria e nem devo reclamar, estava mesmo perdendo minha concentração no reveillon sentado ao meu lado, me trazendo uma nova confusão. Não sabia se estava certo, ou perto, mas por desejo continuaria ali por mais um tempo. Perdi todos os detalhes do mundo inteiro ao redor, mas o brinde de duas taças solitárias eu posso descrever com intensa qualidade de detalhes, nem mesmo do som turbilhado por vozes ao redor esquecerei, o sotaque do brinde de lado na mesa ficou por perto ainda um tempo.

Foram algumas palavras, algumas risadas, alguns olhares, que me trouxeram de volta algumas cores que meu mundo tinha perdido pelas artes aprontadas por aí….

Anúncios

Read Full Post »

eu perco o controle
na hora exata de te perder
na preguiça das frases erradas
de momentos de esquecer
fuga que busco em teu olhar
cheio de semblante singelo
quando te ofereço um dia
e você espera todo o inverno
sempre em caras de espelho
até o mundo girar por você
do jeito que eu vou tentar
pra você não me perceber
eu troco os dias, troco os sonhos
você segue o seu caminho
eu vivo a vida, eu faço história
e trago palhas para o meu ninho
que de sexta à sábado
eu tropeço de mãos dadas
eu passeio conhecendo cores
que diferenciam as minhas pegadas
enquanto eu grito meu plano de vida
eu ouço baixa a tua voz
de palavras que ficam de ressaca
até sumir o singular de nós
um, dois, depois um lençol
e a vida se renovando
pra depois conseguir te dizer
os planos que estou tramando…

Read Full Post »

com a teimosia de uma abelha, procurando o doce mel de flor em flor, seguia por estes sonhos recheados criando lembranças boas para a mente… no começo, tudo ficou simples, era só sentir a fragância e depois, com os lábios ainda respirando o cheiro doce da noite passada, decidir qual viagem seria feita na próxima temporada, seguindo o caminho que quizesse, buscando a flor que bem entendesse, algumas ainda na memória, outras no desconhecido, mas todas eram bem vindas, a colméia se mostrava satisfeita e em paz com os diferentes sabores que chegavam as seis da manhã… as vezes estas asas me levavam para campos com os mais bizarros tons de pétalas mas o desejo sempre estava tranquilo, não precisava de muita concentração, a colméia as vezes nem ligava mesmo, parecia ter esquecido que uma fragância predileta iria trazer muito mais energia para a comunidade…

foi quando chegou o dia (a cidade, o bar, a mesa e a cadeira também) que a colméia ficou sabendo da existência de uma espécie rara, com uma tonalidade nunca vista antes, nem mesmo nos livros de botânica importados que as abelhas vizinhas as vezes mostravam interesse, quando não tinham muito o que fazer…e assim o desejo ficou forte, substituindo todas as evidências claras de satisfação nas fragânças aleatórias do outro lado do bosque… a abelha tratou esta nova flor como uma raridade, mas todo cuidado especial tem o seu preço, tendo tanto cuidado em não machucar a nova flor, a colméia ainda não conheceu a fragância que tanto espera… e deixou o teu desejo ainda preso nos seus pensamentos…

Read Full Post »